A Era do Líder Coletivo


Há muito tempo, a imagem do líder ou o entendimento do que é ser um remete a conceitos como a necessidade de alcançar resultados que parecem impossíveis, lidar com relacionamentos, sentimentos e os valores das pessoas, time ou liderados, contribuir para o sucesso da organização, entre tantas outras tarefas.

Mas é importante reforçar que o lado humano de qualquer negócio tornou-se um fator de crescimento para o sucesso da liderança como podemos observar nas missões e visões de muitas empresas globais.

Estamos na era da liderança por e-mail, conference calls (globais), WhatsApp, reuniões, reuniões e mais reuniões, mas não importa a maneira que você lidera, lembre-se: do outro lado há sempre uma pessoa, um ser humano com suas virtudes e defeitos.

Então, como ser um bom líder em tempos em que o mercado exige cada vez mais agilidade em resultados e que tanto se fala de como lidar com as novas gerações?

 1. Seja um ouvinte ativo

Se já é difícil manter um relacionamento saudável e duradouro com nossos próximos, imagine com colegas de trabalho! Mas para a realização de seus objetivos, principalmente para o crescimento profissional, você precisa desses relacionamentos. É importante ser o Ouvinte Ativo, ou seja, escute muito, confirme o que você entendeu e só depois deixe claro a sua convicção.

 A habilidade de dar e receber feedback e não rotular pessoas é importantíssima, seja claro sobre os níveis de desempenho esperado de cada tarefa.

2. Pense no Poder Pessoal

Sobre a contribuição e não a posição, perceba que não importa o seu Poder de Posição (esse sim irá criar relações forçadas), pense no Poder Pessoal que colegas à sua volta possuem. Preste atenção nas vezes em que você não entende o porque foi tão fácil para algumas pessoas conseguir resolver algumas situações que para você foi tão difícil.

 Nem sempre um líder é definido pela organização. Existem muitos líderes ocultos ao seu redor e você precisa identificá-los e tê-los ao seu lado para que através deles consiga engajar pessoas ao objetivo maior da organização.

3. Reconheça os melhores lideres e gerencie mudanças

Saiba reconhecer os melhores lideres, aqueles que irão impactar positivamente nos seus desafios principais. Prepare-os para encarar os 4 desafios primordiais identificados pelo Institute for The Future chamados de VUCA (Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade).

Reconheça, entenda e gerencie mudanças. Atualmente, mudanças não podem ser mais consideradas paradigmas. Líderes que entendem a importância de introduzir mudanças no ambiente de trabalho terão maiores chances de melhorar o clima organizacional.

  4. Inspire e foque no desenvolvimento vertical

Estes pontos são essenciais. É sua função mostrar paixão pelo que faz e induzir outros a agirem, mas antes é necessário acreditar no que faz, então tenha convicção naquilo que está trabalhando ou buscando.

E não pare de pensar nas pessoas, mas pense nelas de maneira a crescerem verticalmente, ou seja, concentre-se nos estágios de cada liderado e no seu crescimento mental, pense em novas iniciativas de liderança que sejam colaborativas e participativas.

(*) Paulo Crepaldi é especialista em Neuromarketing e Situational Leadership

Fonte: CIO

Abs

Luiz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: