Falta de reconhecimento é o principal entrave para a retenção de talentos


Subestimar as pessoas, não dar-lhes o devido valor não é um problema incomum no mundo dos negócios. Muitos de nós temos agido assim e nós só realmente percebemos quanto aquele funcionário, chefe ou colega significava para nós depois de ocorrido o fato.

Culturalmente, nós não somos bons em expressar nossa apreciação pelas outras pessoas, especialmente no trabalho.

Traga mais apreciação ao trabalho

Nós geralmente perdemos muito tempo e energia focados nas coisas que nós não gostamos, o que nos preocupa ou naquilo que achamos que precisa ser consertado, mudado ou aprimorado. E se nós parássemos com essa obsessão negativa  e começarmos prestando mais atenção às coisas boas?

Imagine como essa simples mas profunda mudança poderia transformar nossos grupos de trabalho, nossas relações profissionais, nossos resultados e por último, nossas vidas. Nossa experiência é um reflexo daquilo em que estamos focados; a todo momento nós temos uma escolha de onde colocamos nossa atenção.

É importante confrontar, encarar e lidar com dificuldades; entretanto, nós não temos que ser obsessivos com as coisas ruins e deixá-las nos guiar.

Cinco princípios para usar o poder da apreciação

1- Seja grato
Foque nas coisas pelas quais é gato no seu trabalho, sua empresa e sua situação de trabalho em geral. Faça um inventário das boas coisas ao seu redor e deixe os outros saberem sobre ele. Isso não é algo falso, uma coisa Poliana, somente procure por coisas boas e preste atenção a elas.

2- Escolha pensamentos e sentimentos positivos
Faça uma decisão consciente para transformar seus pensamentos negativos em coisas que te dêem força. Isso não significa evitar as maus; é sobre notar seus pensamento e escolher os positivos. Nossos pensamentos pessoais impactam nossas atitudes, que ditam nossas ações. Se mais pessoas na organização prestassem atenção em seus pensamentos e sentimentos e escolhesse as positivas, a cultura da organização mudaria em uma forma muito positiva.

3- Use palavras positivas
Preste atenção nas palavras que você usa com os outros e falando com você mesmo também. Fale com as palavras mais positivas possíveis. Nossas palavras têm o poder de criar, não só descrever. Como companheiros de trabalho, e especialmente se você é um gerente, a palavra que usa e as coisas que diz para outros têm um grande impacto.

4- Reconheça os outros
Foque naquilo que você gosta sobre as pessoas ao seu redor e deixe-as saber. Seja sincero e deixa as pessoas saberem do impacto que têm em você e aquilo que estão fazendo corretamente. Caso você seja o patrão ou não, muitas pessoas estão famintas por apreciação – especialmente no trabalho. Você pode dar poder às pessoas de uma forma incrivelmente efetiva deixando-as saber o que você gosta nelas.

5- Aprecie a si mesmo
Celebre quem você é, o que faz, e as muitas qualidades e talentos que tem. Auto-apreciação não é arrogância; é a consciência de seu próprio poder e a chave da autoconfiança, sucesso e satisfação. Nos negócios nós temos que ter certeza primeiro e depois acreditarmos em nós mesmos e saber o que fazemos bem. É também importante que seu chefe saiba sobre seus sucessos de uam forma a criar mais sucesso e oportunidades. Auto-apreciação, ou a falta dela, é a fundação da moral e cultura de qualquer time ou organização. Um grupo de pessoas que realmente aprecia a se mesmo pode produzir resultados extraordinários.

Aqui estão  algumas poucas ações do que você pode fazer para dar mais confiança à sua equipe ou organização.

1 – Envie um ou mais cartões de agradecimento por semana. Um cartão físico carrega muito peso, especialmente dado o volume daqueles enviados eletronicamente.

2 –  Quando alguém te cumprimentar, diga simplesmente “obrigado”. Essa é a melhor resposta! Uma ótima forma de praticar a auto-apreciação e também de tornar mais fácil de as pessoas te reconhecerem, comece aceitando elogios dos outros. A melhor forma de fazer isso é treinar a si mesmo a primeiro respirar e deixar a pessoa falar. Isso é especialmente importante a fazer quando as coisas estão confusas ou  extremamente desafiadoras. Algumas vezes nós temos que ir um pouco mais devagar para que possamos ir devagar.

3 – Elogie as pessoas publicamente. Essa é uma boa! Em reuniões, por e-mails ou  em conferências telefônicas, é uma ótima idéia elogiar as pessoas. Apesar de algumas vezes elas ficarem envergonhadas, muitas pessoas gostam de ouvir sobre si mesmas em uma forma muito positiva na frente dos pares. Para um elogio ser efetivo, precisa ser genuíno, específico e pessoal. Certifique-se de falar para a pessoa, não sobre ela. Em outras palavras, olhe para e fale com eles diretamente (na primeira pessoa), não sobre eles (na terceira pessoa) como se não estivessem lá.

Quando realmente nos focamos nas boas coisas e trazemos mais apreciação para nosso emprego, nosso time, ou nossa empresa, a organização se transforma. Nós não temos que esperar até que tudo esteja nas mãos, não temos que esperar até que tudo esteja perfeito e não temos que esperar as pessoas fazerem exatamente como nós somos, exatamente agora.

(*) Mike Robbins é consultor de negócios e autor de novo best-seller, Foque nas Coisas Boas: O poder do elogio (na tradução livre de Focus on the Good Stuff: The Power of Appreciation)

Fonte: CIO

Abs

Luiz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: