Salário em TI


Semana passada, sendo inclusive o último post que fiz, devido ao momento corrido que estou passando, fiz um post sobre uma máteria de salário de TI.

O Pedro, leitor do Blog, fez o comentário abaixo, e achei pertinente adicioná-lo como post. Amanhã, publicarei a minha visão sobre o tema.

Acompanho o seu blog já tem algum tempo e gosto muito do conteúdo, incluindo as receitas (:D). O mesmo é espontâneo e agradável, sem perder a qualidade que o coloca no foco do ponto de vista gerencial através do qual a TI precisa ser observada.

Sobre as vagas, gostaria de deixar a minha opinião sincera de que a TI brasileira, ao menos por enquanto, tem sido frustrante do que diz respeito à compensação e à segurança financeira aqui no Brasil. Espero com isso, ao invés de polemizar, pelo menos te suprir com combustível para os seus próximos posts.

Fora os raros casos de cargos executivos sendo anunciados, a maioria dos anúncios é para estagiários e/ou na expectativa de atrair profissionais com a mesma baixa qualificação, mesmo exigindo muito (paradoxalmente), pois o valor da remuneração e o pacote de benefícios é muito pouco atrativo.

Esta semana eu li algo em um e-mail recebido contendo as diferentes reações pelo mundo com relação à forma de tratamento dado por patrões e pelos governantes, a diferença entre as reações do europeu e do brasileiro. O que me chamou a atenção foi uma frase com o seguinte teor: “IF YOU WANTED TO PAY WITH PEANUTS YOU SHOULD HAVE HIRED MONKEYS”, em tradução livre, “SE VOCÊ(S) QUERIA(M) PAGAR COM AMENDOINS, ENTÃO DEVERIA(M) TER CONTRATADO MACACOS”. É o que parece estar acontecendo a nós profissionais de TI brasileiros.

Se não for uma altíssima especialização e/ou uma alta formação gerencial, a mera graduação com uma boa experiência tecnológica nos colocam no nível econômico (ou até abaixo) de outras profissões que exigem menos tempo de estudo, estresse e dedicação, como os feirantes, os taxistas, motoristas, etc.

Então por que investir tanto tempo em uma carreira assim? Por que motivar filhos e sobrinhos a trilhar esse mesmo caminho?

Por outro lado, a sociedade atual está a cada dia mais dependente dos nossos produtos e serviços. De uma mera ligação telefônica a uma chamada de vídeo internacional; de uma fruta produzida, distribuída e vendida ao GPS que temos no carro e a energia que chega à geladeira, tudo é cada vez mais dependente dos profissionais de TI. Mas onde está a valorização, o reconhecimento?

As vagas são muitas, é verdade. Há uma carência enorme de profissionais qualificados de maneira específica. Contudo, qual é a organização disposta a arriscar na formação específica de seu pessoal interno? Quem vai arriscar investir em caríssimos programas de treinamento tecnológico e/ou de formação gerencial para o pessoal interno, para depois entregá-los ao faminto mercado? Quais estratégias usar para não perder para o mercado essa gente pronta para trabalhar? Qual são as relações entre o ROI e o risco nesses casos?

E como profissionais, como fazer para não ficarmos presos no vácuo formado pelos varejistas de mão de obra barata e turn-over alto de um lado e as quase utópicas carreiras compensadoras e estimulantes dos poucos empreendedores corajosos que temos por aqui e os longos e caros processos de formação profissional exigidos?

Em resumo, todos querem excelentes profissionais e desejam pagar muito pouco por eles, mas raros são os casos de quem realmente pretende pagar pela formação dessas pessoas. Qual profissional estará disposto e será capaz de atravessar esse deserto sozinho pagando pela sua própria formação até o nível ótimo? Não há outras opções mais atraentes e outras menos penosas?

A TI é fascinante, suporta e movimenta todo o resto da economia e da vida social desde o campo industrializado até os centros das capitais nos dias de hoje, mas qual é o valor das pessoas que estão fazendo ela funcionar?

Um grande abraço!
Pedro.

 

_________________________________________________________________________

Abs

Luiz

Anúncios

Uma resposta to “Salário em TI”

  1. Pedro Carneiro Jr. Says:

    Olá, Luiz.

    Obrigado pelo post. Me sinto muito honrado.

    []s,
    Pedro.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: