Dica de Livro: Guga, um brasileiro


Voltando as dicas de livros, que fazia tempo que não rolava por aqui.

O livro Guga, um brasileiro, é a auto biografia de um dos maiores gênios do esporte nacional. Com grande riqueza de detalhes, o livro conta a história de Guga, desde a infância, as dificuldade (sim, não é como muitos imaginam, ele não era rico pra jogar tênis), até suas conquistas em Roland Garros e o inédito momento em que se tornou número 1 do mundo, batendo Agassi e Sampras, na final e semi do Masters de Lisboa, feito até então nunca feito por nenhum tenista profissional.

Entra na minha lista de melhores livros já lidos.

Guga, um brasileiro

Gustavo Kuerten

É em junho de 1997 que Gustavo Kuerten inicia a maior virada de sua vida. O palco é Roland Garros, o torneio de tênis mais charmoso do mundo. Como personagem inicialmente coadjuvante e depois protagonista, o desconhecido cabeludo, surfista e boa-praça iria abalar as tradições do esporte refinado e entrar para a história mundial do tênis e do esporte brasileiro.

Mas sua trajetória brilhante rumo ao topo do ranking tem início muito antes, quando ainda era criança em Florianópolis, onde seria preparado pela família, pelas tragédias e por um treinador que esteve ao seu lado em todos os grandes momentos.

Em um relato absolutamente sincero, empolgante e emocionante, Guga revela através de seus sentimentos as passagens mais marcantes de sua vida. Ele descreve as memórias de sua infância e adolescência com o mesmo estilo modesto e divertido que o caracteriza como jogador.

A forte base familiar, a inspiração no pai, a admiração pelo irmão tenista, o apoio irrestrito da mãe, a paixão pelo irmão caçula e a confiança inabalável do treinador são peças fundamentais em sua história, a base que o levou a superar a falta de incentivo, a descrença em si mesmo e os adversários mais temidos de sua época.

Essa jornada sem igual, passando pelos torneios juvenis e profissionais, o tricampeonato de Roland Garros, a chegada ao topo do ranking mundial, entre outras conquistas, é contada a partir da visão única do menino que nasceu para ser campeão e cativou o coração de todos os brasileiros.

****

“Estava tão tenso, tão dominado pelas emoções, tão apavorado que, se Kafelnikov devolvesse dentro, não me enxergava em condições de dar continuidade ao ponto. Caso a bola voltasse para o meu lado, já me via paralisado, sem ação, só observando minha ruína. Tudo bem que ainda podia ter mais jogo pela frente, mas, se eu já me sentia destruído naquele momento, de onde tiraria força para ir além?

O russo ficava me encarando com uma expressão provocativa, querendo dizer “Vai, cara, manda, você está tão nervoso que tá óbvio que não vai acertar”. Saquei na direita dele. Queria muito dizer que dei um ace fulminante. Mas não foi nada disso. Com o braço encolhido, o saque saiu muito lento, supostamente fácil para o russo. Só que demorou tanto para chegar que ele se atrapalhou e rebateu torto com o aro da raquete, isolando a bola uns três metros para fora da quadra. Por dentro, eu dava pulos de alegria. Empatei, 40/40.

Nessa hora, em mais uma legítima e arrebatadora esquizofrenia de tenista, saí do fundo do poço e fui direto para a estratosfera.

– Ganhei o jogo! Agora não tem mais jeito. O cara não aproveitou a chance dele e ele que se lasque. Este jogo é meu – decretei, os olhos cintilando, a convicção espantando as dúvidas e, com elas, todos os meus fantasmas e demônios.

A sensação da vitória era tão profunda que retomei o desempenho do primeiro set, um cara mirando no alvo e disparando em linha reta até acertar na mosca. Quando finalizei o game, ganhando a partida e concretizando o inimaginável, urrei como se tivesse conquistado o título. Ainda com adrenalina saindo pelos olhos, Rafa exultava, berrava, vibrava. Em lágrimas, Letícia, a namorada dele, quase esmagava meu irmão no abraço de comemoração. Larri estava eufórico e emocionado. A plateia foi ao delírio e aplaudia, sorrindo com o ar de satisfação de quem presencia um fenômeno raro, o cometa flamejante que só cruza o céu a cada duzentos anos.

Caramba, o que tinha sido aquilo? Depois de estar perdendo de 2 sets a 1, como é que eu havia mudado o roteiro da história? Como tinha sido possível ganhar do Kafelnikov, o número 3 do mundo?! Como aquele absurdo tinha acontecido? Apesar de ter sido o protagonista da história, naquela hora eu não tinha resposta para nenhuma das perguntas. Ainda mal acreditava que tinha vencido, que aquele carnaval na torcida era todo para mim. No entanto, era real. Eu tinha derrotado o monstro e a escalada da montanha continuava.

Eu estava na semifinal de Roland Garros.”

 

Abs

Luiz

Publicado em Livros. Leave a Comment »

Não conte a ninguém – Dica de Livro


Mais uma dica de livro.

A leitura desse é frenética, um dos melhores que já li.

O Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, se conheceram ainda crianças, e desde o início souberam que seu amor seria eterno. Todos os anos, no dia do aniversário do primeiro beijo, eles voltavam ao lago Charmaine para gravar mais uma barra no tronco da árvore que tinha suas iniciais inscritas dentro de um coração. Mas, no 13º ano, após terem cumprido seu ritual romântico, David e Elizabeth foram brutalmente atacados. Ele foi deixado inconsciente no lago para se afogar e ela, foi encontrada morta – supostamente vítima de um serial killer.

Oito anos após a tragédia, David ainda tenta reconstruir sua vida quando recebe um misterioso e-mail com as iniciais dele e da esposa com o seguinte pedido: Não Conte a Ninguém.

Abs

Luiz

Publicado em Livros. Leave a Comment »

Christopher Reich – Dica de Livros


Faz tempo que não mando uma dica de livros, pois bem, agora já mando de trilogia!!!

Livro - Kit - Colecao Cristopher Reich 3 Livros

Livro – Kit – Coleção Cristopher Reich (3 Livros)

 

Coleção Cristopher Reich (3 Livros) 

Christopher Reich é um americano nascido em Tóquio e ex-banqueiro na Suíça. Christopher Reich decidiu abandonar a carreira e voltar para os Estados Unidos e tornar-se um escritor. Foi lá em Genebra, em seu segundo dia de trabalho que ele teve a inspiração para o seu primeiro romance. Suas obras são envolventes prende a atenção do leitor!

Best-seller internacional e mestre do suspense e da espionagem, Christopher Reich mescla personagens e fatos arrebatadores nestas brilhantes tramas cheias de surpresas e revelações!

Esta promoção imperdível contém três best-sellers deste grande autor, por um preço excelente que você só encontra aqui com qualidade, segurança e confiabilidade. São eles:

A Farsa

Jonathan Ransom é cirurgião da Médicos sem Fronteiras e está acostumado a viajar a trabalho com Emma, sua esposa, para os lugares mais árduos do mundo. Aventureiros, os dois decidem escalar os Alpes suíços. No entanto, a sorte parece não estar a seu favor. Uma avalanche se aproxima e Emma morre, despencando no fundo de uma greta. A partir de então, uma sucessão de fatos inusitados muda completamente a trajetória de Jonathan, e sua vida nunca mais voltará a ser a mesma.

A Vingança

Jonathan havia acreditado que a mulher Emma tivesse morrido, mas logo descobriu que ela escondia um passado obscuro. Emma é uma agente secreta e não está morta. Agora, atuando num lugar remoto da África, o Dr. Ransom tira uma folga de suas atividades humanitárias para ir a Londres, convidado a dar uma palestra num congresso de medicina. Assim que chega ao hotel de luxo onde ficará hospedado, é abordado por um desconhecido que lhe dá instruções para se encontrar com Emma.

A Traição

Por duas vezes o amor pela mulher arrastou Jonathan Ransom para situações de risco, nas quais ele se viu envolvido com terroristas, assassinos e perigosos agentes internacionais. Agora chega. Decidido a se livrar de tudo isso, Jonathan se desliga da ONG Médicos Sem Fronteiras e segue sozinho para o Afeganistão.

Com A Traição, Christopher Reich dá sequência à trama de A Farsa e A Vingança. Neste novo livro, ele surpreende ainda mais o leitor e não deixa dúvidas sobre por que é considerado um dos maiores nomes do thriller de espionagem do século XXI.

Estou terminando o terceiro livro, todos são bons, na minha opinião, o terceiro é o melhor!

Abs

Luiz

Publicado em Livros. 1 Comment »

Jogando por Pizza – Dica de Livro


6599977GG

Este livro, o último que eu li, mês passado, é mais um do grande John Grisham.

Um livro muito bacana, que foge do tradicional ambiente jurídico. E que mostra um lado bacana da Itália, que, após lerem, duvido que não sentirão uma vontade enorme de visitá-la.

Sinopse

Rick Dockery era um perdedor nato. Terceiro reserva do time de futebol americano Cleveland Browns, ele errou três vezes nos últimos 11 minutos da partida contra o Denver Broncos e tirou de sua equipe a chance de participar do Super Bowl. Com o apelido de “maior mico do futebol americano de todos os tempos”, só resta a Rick partir para outra. E ele escolhe a Itália como destino. Em Jogando por pizza, John Grisham surpreende o leitor com uma viagem de descoberta dos prazeres e sabores da Itália e prova que, nos tribunais ou em campo, ele é um insuperável contador de histórias, responsável por mais de 250 milhões de exemplares de livros vendidos em todo o mundo.

Antes de ser levado à região da Toscana, o leitor é apresentado ao protagonista Rick Dockery. Depois de permanecer apagado em uma cama de hospital por mais de 24 horas por conta de uma concussão, Rick descobre que é um jogador condenado a amargar o eterno anonimato, banido dos campos para sempre. Seu empresário, Ernie, tenta ao máximo recolocá-lo em um time da segunda divisão da liga. Depois de dezenas de telefonemas mal-sucedidos, ele consegue uma vaga para Rick no Panthers. Não o Carolina Panthers, dos Estados Unidos, mas sim o italiano Parma Panthers.

Sem saber nada do novo país e sequer uma frase de italiano, Rick chega à cidade como uma promessa. Para os Panthers, pouco interessa se o novo quarterback é o maior desastre da liga nacional norte-americana, pois ali ele é infinitamente superior a qualquer um dos jogadores que já tiveram. E eles esperam ganhar nada menos que o Super Bowl italiano. Deixando a frustração de lado, Rick vai aos poucos conhecendo melhor a cidade, a maneira como os italianos encaram a vida e, principalmente, as comidas parmigianas.
Grisham explica no epílogo do livro que o Parma Panthers realmente existe e faz parte da liga italiana de futebol americano. Apesar de não alcançar a divulgação que tem o futebol tradicional, o futebol americano na Itália tem fãs apaixonados e times que lutam de verdade para conquistar o campeonato. Para apurar os detalhes das partidas, dos longos jantares dos jogadores e da rotina de uma cidade como Parma, o autor contou com preciosas ajudas do time verdadeiro, dos jogadores americanos que vivem lá e dos próprios italianos.

Na passagem por Parma, o escritor foi o convidado de honra do prefeito na apresentação de Otelo, no Teatro Régio ? experiência retratada no livro. Com tom leve e mostrando um pouco do que há de melhor na Itália, Grisham conduz o leitor num passeio por belas cidades, restaurantes e locais históricos, além de mostrar a integração de um típico norte-americano ao estilo italiano de viver. Assim, vai valer muito a pena ficar longe dos tribunais por uma temporada.

Abs

Luiz

Publicado em Livros. Leave a Comment »

Metallica: A Biografia


Metallica: A Biografia

A biografia possui entrevistas, memórias e caderno de fotos coloridas da banda que foi para o heavy metal dos anos 1980 o que Ramones foi para o punk: o som de uma época.

Formada em 1981, misturando os riffs poderosos da NWOBHM (New Wave of British Heavy Metal) com a atitude punk, a banda Metallica criou seu próprio gênero, o thrash; foi seguida por Slayer, Anthrax e Megadeth, mas nunca quis ficar restrita a esse rótulo. Trinta anos depois, superou todas as expectativas e é considerada a maior banda de metal de todos os tempos. Em 2011, a revista britânica Kerrang! a elegeu como a banda de rock mais influente das últimas três décadas; também foi a mais votada pelos brasileiros para estar no Rock in Rio 2011. É a história oficial do grupo que o jornalista britânico Mick Wall, que acompanha a banda desde o início, conta em Metallica – a biografia.

Mas não foi uma trajetória tranquila nem isenta de problemas. A parceria entre Lars Ulrich, extrovertido jovem dinamarquês fã de Deep Purple, e James Hetfield, garoto americano com cara de poucos amigos criado numa família ultrarreligiosa e atormentado pelo alcoolismo, deu origem a algumas das músicas mais incríveis do gênero. O Metallica passou por todos os clichês do rock: sexo, drogas, bebidas e mulheres. Também sofreu com a morte de um de seus principais membros, o baixista Cliff Burton, em um acidente de ônibus em 1986. Também sofreu críticas quando tentou se reinventar durante os anos do grunge e quase chegou ao fim depois de atacar os próprios fãs no caso Napster. Depois de tantas mudanças, muita terapia e um novo baixista, o Metallica continua lotando estádios em todo o mundo com seus shows.

Publicado em Livros. Leave a Comment »

“La Doce ” – Dica de Livro


Faz tempo que não posto uma dica de livro, e para os amantes de futebol, lá vai uma … ainda não li esse livro, mas, pela descrição, e os comentários que peguei no blog do Menon, parece ser bem legal!

Gustavo Grabia buscou pesquisar a fundo a história da torcida que criou laços políticos dentro da Argentina, extorque homens públicos, empresários e jogadores e criou uma organização idêntica a de máfia. O resultado desse trabalho é esta obra, intitulada com o nome desta torcida organizada- ‘La Doce’ (torcida do Club Atlético Boca Juniors, de Buenos Aires). Este livro pretende oferecer informações a respeito da origem, do crescimento, dos comandantes e de como atua a organizada considerada a mais temida do mundo.

Blog do Menon:

La Doce” livro escrito pelo jornalista argentino Gustavo Grabia, está chegando ao Brasil, lançado pela Panda Books. O livro disseca, com números, dados e entrevistas, a história de “La Doce” a torcida do Boca Jrs, a mais violenta entre todas as “barras bravas” que chegaram, a um certo momento, em colocar em dúvida o futuro do futebol argentino.

Mais do que a história de La Doce, Grabia traça um painel da violência no futebol da Argentina, fixando 1925 como o ano da primeira morte, quando torcedores da seleção argentina enfrentaram uruguaios torcedores da Celeste, em Montevidéu.

Ele narra a formação da La Doce e seu paulatino abraço à violência como um método de vida. Como os murros se transformaram em facadas e depois em tiros. Como à cessão de alguns ingressos por diretores, chegou-se a fornecimento de dinheiro vivo, ingressos para revenda, direito de revenda de souvenires do clube e de cobrar por estacionamento nas ruas próximas à Bombonera.

O livro mostra a força dos diretores de La Doce, que extorquiam jogadores e treinadores – poucos, como Barros Schelotto e Carlos Bianchi recusaram dar dinheiro aos hinchas – e como dirigentes e torcedores ilustres bancaram a ida dos torcedores para Copas do Mundo. E como lá,a violência manteve-se. Torcedores do Boc, aliados a escoceses e mexicanos, em batalha campal contra os hooligans. Mas também brigando contra os do Independiente, para conseguir o melhor lugar em campo.

O máximo da desfaçatez é quando La Doce se transforma em uma espécie de ONG para poder lavar todo o dinheiro – houve ano que chegou a 3,5 milhões de dólares – que conseguia.

Grabio traz também uma análise de toda a briga interna pelo poder dentro de La Doce, entre Quique, El Carnicero, Jose Barrita, El Abuelo, Mario Martin e Rafael di Zeo. Barrita, que já morreu, e Di Zeo estiveram presos. Di Zeo saiu e está em luta com Mario Martin pelo poder. A história não acabou e deverá ter novos capítulos sangrentos.

O livro tem ótimo prefácio de Mauro Cezar Pereira, da ESPN. Será lançado na próxima semana, por R$ 37,90. Gustavo Grabio estará no Brasil em 27 de julho para participar do congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo.

Com certeza vai valer a pena.

Abs

Luiz

 

A semente da vitória – Dica de Livro


Conheça os segredos de Nuno Cobra, preparador do campeão Ayrton Senna! O autor é um profissional admirado e respeitado no país e no mundo como preparador físico. Seu método de trabalho, que só era conhecido pelos alunos mais próximos, agora é revelado com a publicação deste seu primeiro livro.

  • Editora: Senac
  • Autor: NUNO COBRA
  • ISBN: 9788573595345
  • Origem: Nacional
  • Ano: 2008
  • Edição: 90
  • Número de páginas: 223
  • Acabamento: Brochura
  • Formato: Médio
Abs
Luiz
Publicado em Livros. Leave a Comment »
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 32 outros seguidores